27 dias de carro: de Aracaju a Foz do Iguaçu

Vou tentar contar pra vocês como foi fazer uma viagem de 27 dias de carro, passando por 17 cidades e percorrendo 7.300 km. Primeiramente deixa eu dizer qual era nosso objetivo, planejamos uma viagem saindo da cidade que residimos, Aracaju em Sergipe, com destino final a Foz do Iguaçu no Paraná.

Na nossa jornada fomos meu esposo, eu e um casal de amigos. É importante que seus companheiros de viagem tenham a mesma vibe que você e que estejam de cabeça aberta para prováveis imprevistos e perrengues. Aposto que você não quer ninguém reclamando no seu ouvido a viagem inteira não é mesmo?

No nosso roteiro incluímos as principais cidades que queríamos conhecer alinhando a rota que faríamos. É importante tentar estabelecer quantos dias irá passar em cada local para aproveitar ao máximo o tempo em cada cidade. Afinal, não adianta passar em 30 cidade e não conhecer nenhuma de fato.

Em nossas hospedagens ficamos em hotéis, pousadas, aluguel de temporada e casa de familiares. Falarei de cada hospedagem quando detalhar nossa visita as cidades.

Roteiro de Aracaju a Foz

Na nossa rota de ida fizemos o seguinte roteiro:

1 – Vitória da Conquista (BA)

2 – Ouro Preto (MG)

3 – Belo Horizonte (MG)

4 – Tiradentes (MG)

4 – São Thomé das Letras (MG)

5 – Monte Verde (MG)

6 – Marília (SP)

7 – Foz do Iguaçu (PR)

Essas foram as cidades que nos hospedamos e passamos mais de um dia, pelo caminho ainda paramos para uma visita rápida em Mariana (MG), Congonhas (MG) e Maringá (PR).

Na volta, saindo de Foz do Iguaçu fizemos:

1 – São Paulo (SP)

2 – Rio de Janeiro (RJ)

3 – Vitória (ES)

4 – Itacaré (BA)

Nessa parte do roteiro teve direito a esticadinha em Cidade Del Este no Paraguai para umas comprinhas e parada em Aparecida em São Paulo para agradecer.

Bagagem

Essa parte é importante, afinal um carro não cabe tanta coisa, ainda mais se tratando da bagagem de 4 pessoas fora as compras que acabamos fazendo no caminho.

Cada um de nós levou uma mala de mão e uma bolsa dobrável ou bolsa de viagem para caso houvesse necessidade, e sim, nós usamos todas elas. Verifique como vai estar o tempo nas cidades que for visitar, tente alinhar roupas que sirvam para várias ocasiões e não se preocupe em repeti-las. Nós mulheres sofremos um pouco mais com essa questão já que adoramos ter looks para cada ocasião. Eu queria ter levado um salto alto pois sabia da possibilidade de irmos a um lugar mais arrumado, ao invés disso coloquei uma sandália rasteira que daria tanto para uma ocasião mais chique como para um passeio comum. Esse é o segredo, combinar peças sempre!

Mas e para lavar as roupas? Muitos hotéis oferecem o serviço de lavanderia mas no nosso caso como ficamos algumas vezes em apartamentos de temporada e até em casa de familiares conseguimos lavar roupa sempre que tínhamos uma oportunidade.

Quanto as compras pelo caminho fomos apertando até onde deu, mas é preciso lembrar que um carro não é coração de mãe e que em algum momento o excesso de coisas pode te deixar desconfortável, lembre-se que viagem de carro é cansativa e que estar confortável faz toda a diferença.

É preciso saber

O mais importante em uma viagem de carro assim longa e com um roteiro extenso é saber que imprevistos vão acontecer. Você pode gostar tanto de um lugar que vai querer esticar sua estadia, ou até mesmo conhecer todos os atrativos da cidade e achar que já pode seguir seu rumo. Foi assim com a gente, dois dias em Ouro Preto foi suficiente para conhecermos o que queríamos, por isso acabamos saindo um dia antes. Sempre verifique a política de cancelamento do local onde irá se hospedar e tente não se prender tanto a isso já que você está ali para curtir como quiser, essa é a beleza da viagem de carro: liberdade!

Imprevistos como ter que gastar mais por algum motivo, seja ele qual for, também pode acontecer. Chegando em Maringá no Paraná tivemos que balancear, alinhar a direção do carro, por exemplo, não estava nos planos já que fizemos toda a revisão do automóvel antes da viagem. Outro acontecimento inesperado foram as duas estradas de terra batida que pegamos pelo caminho, uma para chegar em São Thomé das Letras e outra para Itacaré.

Esteja preparado para os pedágios, uma boa dica é colocar o sem parar no seu carro, nada mais é que uma tag que permite que você passe pelos pedágios sem precisar pegar fila, a cobrança será feita de forma automática. Falarei melhor disso em outra ocasião. Outro imprevisto que pode acontecer é pegar chuva na estrada, nós voltamos com chuva de Foz do Iguaçu até Itacaré, o tempo todo! Devido às chuvas, tivemos que dormir em Londrina, que não estava programado, pois já era noite e estávamos bem cansados, o mais importante de tudo é estar bem descansado para seguir viagem. Então a dica é não ter pressa, vá com calma seguindo seu caminho, afinal o principal imprevisto que tentamos evitar numa viagem dessas é o acidente.

No mais é preciso ter mente aberta e se adequar as situações que possam vir a ocorrer. O importante é curtir a viagem. Nós exercíamos esse pensamento o tempo todo e garanto que mesmo com alguns imprevistos e perrengues foi uma das melhores viagens que já fiz e não vejo a hora de repetir a dose.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.