Dubai

Roteiro de 5 dias em Dubai – O que fazer?

1º Dia – Chegada em Dubai 

Chegamos em Dubai por volta das 4h do dia 28/12/2019 e nos deparamos com uma péssima notícia, o anfitrião do airbnb nos mandou um e-mail dizendo que o apartamento que tínhamos reservado, em frente ao  Burj Khalifa, não estava mais disponível, e que em troca ele ofereceria um outro apartamento na área de Dubai Marina e devolveria parte do dinheiro.

De antemão não aceitamos a oferta, e dissemos que ele teria que nos fornecer o apartamento que foi alugado, mas ele falou que iria cancelar a reserva e devolver o dinheiro. Perceba que era véspera de ano novo, e ele só avisou no dia de nossa chegada em Dubai. As outras reservas para o mesmo período estavam custando em média 20 mil reais, então não tivemos opção, a não ser aceitar a proposta.

Nos sentimos extremamente humilhados e desrespeitados, Luam fez a reclamação com o airbnb e foi muito demorado a solução, mas no final das contas eles devolveram metade do valor da reserva, e ficamos hospedados no outro apartamento que o anfitrião ofereceu, mas devido a tudo isso que ocorreu preferimos não fazer mais reservas utilizando o airbnb.  

A agência de aluguel do carro que reservamos ficava localizada no aeroporto, e assim que saímos com o carro, percebemos que não é um serviço que valha muito a pena, pois além de não ter um bom custo-benefício, Dubai é uma cidade repleta de carros extremamente luxuosos para todo lado, e com isso Luam dirigia com medo de um acidente a todo momento, imagine pagar o conserto de um carro desses. Por esse motivo e por Dubai ter um bom sistema de transporte público, é que resolvemos que se houver outra oportunidade, não alugaremos automóvel em Dubai.

Por volta das 7h fomos para o Dubai Mall para tirar umas fotos do Burj Khalifa, entender como comprar o ingresso da visitação ao Burj, tomar café e passar o tempo, tendo em vista que a reserva do apartamento começava somente às 15h.  

Tomamos café da manhã no Dubai Mall por 37 AED o casal, comemos 1 sanduíche e 1 café para os dois (meio caro né?) mas estávamos com fome e foi para segurar a fome até o almoço.  

Depois de tomarmos café, tirarmos fotos e comprarmos os ingressos, fomos de carro visitar os mercados de especiarias e do ouro. É bom chegar cedo para pegar ambos sem muita lotação e conseguir estacionamento, é muito importante ressaltar que o estacionamento aqui é com parquímetro e é necessário pagar assim que estacionar o carro, se não leva uma  multa de 150 AED.

Pode estacionar o carro e ir caminhando para os dois mercados, eles ficam próximos um do outro, e depois você pode almoçar pela região onde fica o rio, o Dubai Creek, é muito bonito e dá para tirar boas fotos, além de que a comida por lá não é cara. Comemos muito bem no almoço e gastamos 50 AED nos dois pratos e refrigerantes.  

Os mercados são uma ótima atração, é bom ir cedo e com, pelo menos, umas 2h para passear e almoçar, é preciso também um pouco de paciência, pois os vendedores são muito insistentes e chegam a ser inconvenientes. A dica que dou, é você não se deixar levar pelos vendedores e saber dizer não com firmeza pois eles insistem muito, e procure não tocar nos produtos. 

Depois do passeio e do almoço fomos a região de Dubai Marina, que é onde ficamos hospedados, é um local lindo e ótimo de ficar, e mesmo que para quem não está próximo vale a pena tirar um tempinho e ir conhecer essa parte de Dubai.

Dubai Marina a noite é ainda mais bonita, a região é perfeita para dar uma caminhada e apreciar seus prédios luxuosos de arquitetura maravilhosa, ao longo de toda Dubai Marine você encontra ótimas opções de restaurantes, vários pontos de fotos e ainda uma mesquita muito bonita que fica próxima.

Escolhemos um restaurante aleatório onde nosso jantar foi um churrasco acompanhado com batata fritas, pão sírio e patês, tudo muito bom. Esse tipo de prato é o mais comum por lá. Muito comum também são os narguiles, ou como eles chamam, as shishas, é possível encontrar em quase todos os restaurantes.

Nesse dia gastamos:

Aluguel do Carro:  732 AED 
Café da manhã: 37AED 
Água: 8AED 
Lembrancinhas: 30 AED 
Almoço: 50 AED 
Mercadinho: 9,21 AED 
Multa: 150 AED 
Copos do starbucks: 50 AED  
Janta: 125 AED 

2º Dia – Burj Khalifa / Passeio pelo Deserto -Safári em Dubai

No segundo dia da viagem, fomos fazer a visitação ao Burj Khalifa. Compramos os ingressos no dia anterior, e como era período de fim de ano eles só vendiam os dois pacotes mais caros, que davam direito a não enfrentar filas e a visitar os andares mais altos, a diferença entre eles era de 100 AED, o pacote mais caro dava direito a alimentação e ao andar 158º e o outro não.

Como a diferença em dinheiro era pouca, optamos pelo pacote mais caro, e confesso que valeu muito a pena, foi uma experiência incrível tomar café da manhã com aquela vista linda. O valor da visita no pacote vip com café da manhã para o casal ficou por 1.236,00 AED. 

Como estávamos com o ingresso sem filas, não tivemos problemas por chegar um pouco mais tarde, mas se você comprar o outro tipo de ingresso, aconselho chegar bem cedo de manhã, porque é muita gente visitando, e as filas costumam ser enormes.  

A experiência é incrível, realmente você vivencia o que é se sentir “milionário por um dia” hehehe posso descrever assim, porque é tanto glamour, você não precisa enfrentar fila nenhuma, tem elevadores exclusivos, uma excelente recepção, uma vista maravilhosa, e o direito de tomar o café da manhã no topo do Burj sem multidão, é simplesmente fenomenal, foi uma experiência sensacional.  

Depois da visita ao Burj, voltamos ao apartamento que estávamos hospedados porque tínhamos comprado anteriormente, pelo trip advisor, um passeio pelo deserto com a Ocean Air, onde estava incluso o translado de ida e volta, além de acrobacias radicais pelas dunas, alimentação típica e visita a um acampamento estilo beduíno.  

Essa também foi uma experiência nota mil. Fomos juntos com uma família num carro com capacidade para seis pessoas, espaçoso e confortável, onde o motorista super simpático vai nos contando histórias sobre Dubai e Abu Dhabi.

Seguimos pela estrada até que chega o momento que o motorista para num posto para esvaziar os pneus e entrar nas dunas do deserto. Daí em diante é só emoção, ele vai fazendo manobras que faz com que nossa adrenalina suba e nos dê uma ótima sensação, em todo o caminho há pausas para fotos, e o motorista nos ajuda indicando poses, fotografando, sempre explicando sobre o passeio e sempre com muito bom humor.

Depois de um bom tempo de passeio, chegamos ao acampamento. O ambiente é totalmente voltado para que você tenha uma experiência tipicamente beduína. Narguilés, roupas típicas, tatuagens de henna, interação com falcões, além de shows e atrações locais

Também é possível andar a camelo, e desfrutar de frutas e um jantar típico, que foi churrasco e sobremesa a moda beduína, tudo muito farto e sem nada para reclamar. Lembrando que toda a experiência está inclusa no passeio.

O passeio tem uma duração média de 7h, o nosso teve início às 15h, e chegamos ao apartamento próximo das 22h. Aconselho vocês irem com roupas leves, lembrando que é areia o tempo todo, outra dica é usar roupas brancas, pois seu contraste com as areias do deserto proporciona lindas fotos. A noite esfria um pouco mas eles fornecem cobertor no acampamento, se precisar.  

Particularmente achei esse um dos melhores dias de toda a viagem, pena que não tinha nenhuma cerveja ou vinho para acompanhar, já que é proibido no país. 

Nesse dia gastamos:

 Pacote vip Burj: 1236,00 AED 
Passeio Safari: R$ 732,12 

Bate e volta de Dubai para Abu Dhabi

3º Dia – Abu Dhabi / Mesquisa Sheikh Zayed / Parque Ferrari World / Dubai Mall

Nesse dia acordamos muito cedo para ir para Abu Dhabi, para chegarmos na grande Mesquita cedinho e com pouco movimento. Nesse caso, 7h da manhã já estávamos na estrada. Apesar de ser uma pista muito larga e em excelente estado, estava totalmente coberta por uma forte neblina, o que atrasou um pouco e nos fez chegar em Abu Dhabi ás 8h20. Estacionamos o carro no shopping onde fica a Mesquita e tomamos café no starbucks. Às 9h estávamos na Mesquita Sheikh Zayed.

Realmente vale muito a pena chegar cedo, pois costuma ser bem lotado. Logo na entrada eles direcionam as mulheres a um local para vestir roupas adequadas para a visitação, já que não é permitido mostrar nada do corpo ou os cabelos, a roupa é emprestada, sem custo algum.

Ao entrar é importante obedecer algumas regras, não é permitido tirar fotos abraçados, juntinhos e nem mesmo tocar na mão, levamos uma bronca pela foto a seguir rsrsr.

A Mesquita é belíssima, cheia de detalhes em ouro, mármore e cristais. Realmente uma obra impressionante e imperdível para quem está de visita pela região. Separe pelo menos uma hora de passeio, é tempo suficiente para apreciar bem essa maravilha. O passeio a Mesquita é gratuito.

Depois da visita a Mesquita, pegamos o carro e fomos para o parque da Ferrari, o qual compramos os ingressos antecipadamente pelo tripadvisor por (U$ 162,00 o casal).

O parque é bem legal e vale a pena conhecer para quem gosta da marca, de velocidade e de montanha-russa, aliás lá tem a montanha Rossa, a montanha-russa mais rápida do mundo. Para dicas e detalhes sobre o Parque da Ferrari clique aqui.

Em Abu Dhabi ainda tem várias atrações e locais para se conhecer, talvez se você tiver tempo, vale a pena até se hospedar por lá, tem por exemplo o museu do Louvre de Abu Dhabi, nós, contudo, como estávamos cansados, decidimos retornar para Dubai.  

Chegando em Dubai novamente, fomos para o Dubai Mall, o maior shopping do mundo, e dessa vez com todas as lojas abertas. É realmente imenso, destaque para o enorme aquário que fica dentro dele.

Em frente ao shopping ocorre o show das águas nas fontes de Dubai, com a projeção no Burj Khalifa, é muito bonito de assistir, acontece às 18h e vale a pena você se posicionar logo em um bom local para conseguir ver bem. Uma boa dica, é ficar no último andar do shopping, não tem muita gente assistindo de lá e não precisa ficar em uma mesa de restaurante, além de ver tudo do alto e não ficar sendo comido pelos mosquitos do lado de fora perto da fonte como nós ficamos.  

Depois do shopping voltamos para o Dubai Marina, passeamos e fomos jantar no Wingster Dubai, restaurante temático com fotos e cartazes dos maiores mafiosos do mundo, a comida é sensacional, preço justo e bom atendimento, o jantar saiu por 148,00 AED (casal).  

Nesse dia gastamos:  

Café: 50 AED 
Almoço no Parque Ferrari: 140 AED 
Parque ferrari (comprado no Brasil): U$ 162,00  
Ímã de geladeira: 15 AED 
Cartão Postal:  5 AED 
Comida para o apartamento: 20 AED 
Janta: 148 AED 
Roupas no shopping (duas blusas masculinas sociais de linho e uma blusa feminina): 140 AED 

Réveillon em Dubai – Como é?

4º Dia 31/12/2019 (Jumeirah Beach Dubai e Réveillon) 

Como era o dia de réveillon, fomos a famosa Jumeirah Beach para entender como seria a virada de ano na praia, e se era necessário reservar um local para passar o ano novo.  

Localizada bem próximo a Dubai Marina, a uns 1,5 km, é possível ir até a pé, mas fomos de carro, há estacionamento próximo ao local, porém não é gratuito, custou 30 EAD a vaga.

A praia é muito bonita, areia branquinha e um lindo mar azulzinho. Podem ir de roupas de banho sem problemas, lá se usa sunga, biquínis e maiôs normalmente. Tem restaurantes, espaço para se bronzear e tudo que se tem direito numa praia, menos bebida alcoólica.  

Quando estávamos pesquisando sobre o ano novo em Dubai, ficamos bastante assustados, porque em todos os lugares diziam que se você não chegasse extremamente cedo, ou não estivesse muito bem hospedado, não conseguiria curtir nada. Tínhamos lido que a polícia fazia barreiras e que não deixavam as pessoas passar para perto das atrações, e que até os fogos seriam difíceis de ver.

Por conta disso, reservamos uma mesa num restaurante (Take Taste of Istambul) em frente a queima de fogos na praia, estava incluso comida e bebidas (não alcoólicas claro), vale a pena relembrar que em Dubai é proibido a venda de bebidas alcoólicas. Pelo valor de 1000 AED o casal, conseguimos uma mesa muito bem localizada, alimentação farta, tanto que nem terminávamos um prato e os garçons já vinham com mais uma porção de comida, mal cabia tudo na mesa, tudo delicioso, ali comemos a melhor kafta da nossa vida.  

Quanto ao réveillon, não é nada disso que tínhamos visto por ai, na verdade é bem tranquilo, principalmente se você costuma passar a virada do ano nas praias do Brasil. Em Dubai também tem palco montado na praia, e as bandas começam a tocar logo cedo, por volta das 21h, e o melhor, tudo gratuito!

Estava longe de ser uma multidão insuportável e acesso inatingível, na verdade só teve uma certa aglomeração na hora dos fogos, mas logo depois esvaziou novamente. Tudo muito organizado e longe de ter qualquer confusão.

A dica é que se você não quiser, ou não puder, não precisa reservar um local específico para garantir um bom lugar, dá para aproveitar o réveillon gratuitamente. Os fogos podem ser vistos de toda a praia e são muito bonitos, só que diferentemente do Brasil, assim que terminam os fogos, os restaurantes começam a fechar, e as pessoas a voltarem para casa, sem contar que não tem bebida alcoólica. De toda forma achamos que valeu a pena reservar um restaurante, talvez se você pretende ir com a família, crianças ou pessoas de mais idade, ou até mesmo ter mais conforto, seja mais interessante essa ideia.

Nesse dia gastamos: 

Estacionamento: 30 AED 
Almoço: 80 AED
Reserva de mesa em restaurante para ano novo: 1000 AED 

5º Dia (01/01/2020) Miracle Garden e Saída de Dubai 

Ultimo dia em Dubai, como nosso vôo era a noite e precisávamos devolver o carro a tarde, optamos por algo que pudéssemos desfrutar bem no período da manhã com o tempo mais curto.

Fomos então ao Miracle Garden, um lindo jardim onde todas as esculturas são feitas de flores e plantas. O Miracle abre às 9 h, mas nós chegamos um pouco mais tarde, mesmo assim foi suficiente para conhecer bem todo o jardim.

Ele não é tão grande, e no horário que fomos a lotação ainda não é tanta, dá para aproveitar bem e tirar lindas fotos, destaque para o caminho de corações e o grande avião que fica no centro do jardim.

Lá dentro há lojinhas de souvenirs e uma espécie de praça de alimentação coberta com vários guarda-chuvas, belíssimo! Do Miracle Garden é possível fazer o passeio para o Dubai Butterfly Garden, o maior parque de borboletas do mundo, mas como o ingresso é a parte optamos por não ir.

Enfim, vale muito a pena dar uma passada no Miracle, além de ser um lugar lindo não vai tomar muito do seu tempo. Lembrando que o jardim só abre a partir de meados de novembro e vai até maio, no verão não é aberto. No local há estacionamento próprio, mas há também opções de metrô, ônibus e táxi. 

Saindo de lá fomos direto para o aeroporto, onde devolvemos o carro e ficamos aguardando nosso vôo para Shanghai. 

Nesse dia gastamos: 

Ingresso Miracle: 110 EAD o casal 
Café da manhã no Miracle: 50 EAD para o casal 
Lanche no aeroporto: 60 EAD para o casal 

Dubai acabou sendo uma grata surpresa, já que de início nem cogitamos colocá-la no roteiro, pois achávamos que era impossível conhecer uma cidade que nos remete a luxo e riqueza. De fato Dubai é isso, mas o que impressiona é que ela não é uma cidade muito cara de se visitar, inclusive, comparando com as cidades do Japão e China, Dubai foi a mais barata. Com o planejamento correto é tão acessível como qualquer outra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.