Hiroshima

Roteiro de 1 dia em Hiroshima – O que fazer?

Quando começamos a pensar no nosso roteiro pelo Japão, Hiroshima foi logo uma das primeiras cidades escolhidas, por toda história que carrega.

Então cedinho chegamos ao Daiwa Roynet Hotel Hiroshima, muito bem localizado, quarto espaçoso e confortável e ao lado dele há um restaurante com preço bem bacana e com tudo muito gostoso.

De lá fomos caminhando em direção ao Parque Memorial da Paz, um grande parque público construído no local que foi mais devastado pela bomba atômica lançada pelos Estados Unidos em 6 de agosto de 1945 e que hoje é dedicado a memória das vítimas.

Pelo parque há várias esculturas e memoriais, o que mais chama atenção é o Atomic Bomb Dome, ou Cúpula da Bomba Atômica, um antigo prédio da prefeitura, ou o que sobrou dele após o ataque, hoje suas ruínas são Patrimônio Mundial da Humanidade e permanecem lá para que nunca seja esquecido o que aconteceu.

Também visitamos o Monumento da Paz às Crianças, criado em memória das crianças mortas pela bomba e a Torre Memorial dos Estudantes Mobilizados, em homenagem aos jovens estudantes que foram convocados para trabalhar durante a guerra. São vários monumentos por todo o parque, cada um com sua história.

Caminhando um pouco mais encontramos a Chama da Paz, onde o fogo que há nela só será apagado quando não mais houver armas nucleares no mundo. Já próximo ao museu o Cenotáfio das Vítimas da Bomba, com o nome de todas as pessoas que morreram naquele dia.

O Museu Memorial da Paz de Hiroshima é imperdível para compreender o que realmente aconteceu naquele trágico dia. Sua exposição principal é dividida em 4 partes: Devastação em 6 de Agosto, Danos da Radiação, Gritos d’alma e Viver. Onde são exibidas fotografias, materiais que restaram, e pertences das vítimas. É impossível segurar as lágrimas em alguns momentos.

No 3º andar é possível ver uma exposição introdutória, mostrando o antes e o depois da bomba. Há ainda outras exposições nos demais andares e também um lojinha com lembranças. O museu disponibiliza panfletos explicativos em português.

Ao sairmos do museu fomos almoçar no restaurante ao lado do hotel e logo depois pegamos o ônibus para visitar o Castelo de Hiroshima, que também foi destruído pela bomba mas reconstruído em 1958. Infelizmente o castelo estava fechado quando chegamos, não sendo possível conhecer por dentro, em compensação, da sua fachada é possível ter uma vista linda da cidade às margens do Rio Ota, os jardins do castelo também são lindos e proporcionam um maravilhoso passeio em sua calmaria.

Já era quase noite quando voltamos para as proximidades do hotel e para mudar um pouco da culinária asiática, jantamos num restaurante francês que ficava perto. Em seguida passamos no 7 Eleven e compramos nosso café do outro dia.

Nesse dia gastamos:

Museu: 400 Y
Lembranças do museu: 2210 Y
Almoço: 1750 Y
Sobremesa: 535 Y
Jantar 2264 Y
7 Eleven: 951 Y

Hiroshima, na minha opinião, foi a cidade mais bonita que conheci no Japão. É incrível como ela conseguiu se reerguer depois da tragédia. A verdade é que ela transmite uma paz que nenhum outro lugar nos passou. Ao final da visita, lamentamos por ter passado só um dia lá.

Para maiores informações sobre nosso roteiro pela Ásia e Japão clique nos links.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.